quarta-feira, 16 de março de 2011

Alfabeto Ilustrado























Obs: Depois coloco as letras K, W e Y

Faça você a diferença!


Tiririca assume comissão de Educação e Cultura na Câmara

Deputado federal foi o mais votado do país nas eleições 2010.

O deputado federal Tiririca (PR-SP), que até 2010 exercia a função de comediante em programas televisivos, assumiu hoje como titular da comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados.
Tiririca foi eleito em 2010 com 1,3 milhão de votos em São Paulo, o deputado federal mais votado do país.
Foi o próprio deputado quem pediu para integrar a comissão, pois, segundo ele, trata da mesma área em que ele atua: cultura.
Plano Nacional de Educação
A comissão quer aprovar em 2011 o novo Plano Nacional de Educação, apresentado pelo Ministério da Educação. Mas ele pode acabar sendo apreciado por uma comissão especial para acelerar o ritmo da tramitação do projeto.
*com informações da Agência Brasil

***

Passada a prova de fogo para assumir o mandato, quando teve testado o seu grau de compreensão de texto e a sua escrita, o deputado Francisco Everardo Oliveira Silva (PR), o palhaço Tiririca, integrará a Comissão de Educação e Cultura da Câmara. Ele foi eleito com 1.353.820 votos para deputado federal por São Paulo e foi o parlamentar mais bem votado do pleito de 2010. 



O líder do partido na Câmara, Lincoln Portela, disse que o humorista foi escolhido para o participar do grupo pela sua ligação com a cultura. Foi uma forma encontrada por Portela de explicar qual é a competência de Tiririca para tornar-se membro de uma Comissão também voltada para a educação. “Educação é uma coisa, cultura é outra. Envolve arte, música. Tiririca é um artista do Brasil. O chamado Palhaço Tiririca é alguém que, com suas próprias pernas, chegou à posição que chegou. É meritocracia mesmo, não é acidente”, argumentou.
A história pessoal de Tiririca também pesou, segundo portela, para a indicação. “Ele é um vencedor, e ninguém melhor do que ele, dentro do partido, na área artística, cultural, para nos representar. Ele tem muito o que contribuir naquela comissão”. Os assessores do humorista estão pesquisando e recebendo sugestões sobre as demandas do setor cultural. A ideia é preparar projetos que fortaleçam a área. 
***
Há algumas semanas que venho ouvindo e lendo críticas sobre o cargo assumido na Comissão de Educação e Cultura pelo Deputado Tiririca.
Na verdade essas críticas vem sendo grandes bombardeios, no que diz respeito a sua formação. Lula foi presidente por 8 anos e também teve as mesmas críticas.
O que gostaria de compartilhar com todos os leitores, é que tenho um pensamento sobre a educação
 e sobre outros assuntos de ordem coletiva. Muitos reclamam, mas continuam de braços cruzados. Quando estão reunidos o que mais conseguem fazer é falar mal daquele que está no poder.
Vamos refletir juntos. Tiririca foi eleito com 1,3 milhão de votos em São Paulo. Não vou entrar no mérito de quem votou nele ou não. Só quero deixar claro, que ele foi o deputado mais votado no Estado de São Paulo. Se as pessoas votaram como forma de anular seu voto, cada um que arque com ele agora. Agora não adianta mais reclamar que ele está lá, como eleitores e cidadãos, podemos sim tentar por meios legais, fazer nossas reivindicações.
Quero chamar a atenção de vocês para apenas uma coisa. O que temos feito para melhorar a educação? Como educadores que somos, devemos lembrar, que antes de opinar, somos formadores de opinião, somos admirados por nossos alunos, que por muitas vezes nos seguem de exemplo mais do que os próprios pais. Cabe-nos a tarefa de ensina-los a ser diferentes, e sermos diferentes também. Se queremos que a educação melhore, que o ensino melhore, de nada adianta chegarmos na Escola e simplesmente sentarmos em nossas cadeiras com 20, 30 crianças na mesma sala que você, e você simplesmente cumprir sua carga horária.
Seja um educador que faz a diferença, cative seus alunos pelo ensino que você proporciona, procure ser lembrado por ex-alunos pela forma como conseguia prender a atenção, por conseguir lembrar do conteúdo na ponta da língua mesmo depois dos anos terem passado. Isso sim é fazer a diferença.
Se você sonhou em ser professor (a), faça por merecer. Faça o que ama e faça com amor.
Com carinho.